Piracicaba/SP - (19) 3422-6070/34343625 WhatsApp (19) 3422-6070 - apenas mensagens de texto
Campinas/SP - (19) 3232-0588 WhatsApp (19) 3232-0588 - 
apenas mensagens de texto
Piracicaba/SP - (19) 3422-6070/34343625 WhatsApp (19) 3422-6070 - apenas mensagens de texto
Campinas/SP - (19) 3232-0588 WhatsApp (19) 3232-0588 - 
apenas mensagens de texto

Fim das férias: como voltar à rotina do sono

260

O fim das férias escolares se aproxima e é hora de preparar as crianças e adolescentes para entrar no ritmo e voltar às aulas de forma mais tranquila. Depois de um longo período sem se preocupar com horários, principalmente de dormir e acordar, ajustar o relógio biológico pode levar um tempo e o ideal é começar o processo de adaptação alguns dias antes do retorno às escolas e creches.

O neurologista do Instituto de Medicina do Sono de Campinas e Piracicaba, Shigueo Yonekura, recomenda que os alunos durmam e levantem mais cedo entre uma semana e quatro dias antes do início das aulas. “Caso não consiga readequar a rotina do sono a tempo, algumas dificuldades nos primeiros dias de aula podem ocorrer, como sonolência diurna, dor de cabeça, cansaço, irritabilidade, piora no humor e falta de atenção", afirma.

Para que o sono seja de qualidade e a fase de transição seja mais fácil, os pais devem limitar o uso de telas à noite, o que inclui celulares, tablets, computadores, vídeo games e televisão. O médico orienta evitar o acesso aos eletrônicos por pelo menos 90 minutos antes de dormir. “Os equipamentos emitem uma luz azul que reduz a produção da melatonina, hormônio que regula o sono, o que leva o cérebro a permanecer em estado de alerta dificultando o adormece”, explica.

Conforme Yonekura, que é especialista em sono pelo Hospital das Clínicas da USP, dormir bem auxilia na consolidação da memória e desempenho intelectual. ”Noites mal dormidas ou tempo insuficiente de sono podem prejudicar o aprendizado. A criança deve dormir cerca de dez horas e os adolescentes em média nove horas”, reforça.

Deixar o ambiente escuro, silencioso e com temperatura adequada também auxilia no descanso. Os pais devem ficar atentos quanto às atividades realizadas no período da noite, que devem ser calmas e relaxantes, evitando brincadeiras e programações agitadas. Ele lembra, ainda, que exercícios físicos intensos próximos do horário de dormir excitam o cérebro, dificultam a desaceleração do corpo e podem prejudicar o sono.

Os alimentos com alto teor energético, como chocolates, assim como refrigerante e café, são outros pontos de atenção e devem ser consumidos em horários adequados, já que possuem elementos que provocam agitação.

Disposição para manter um bom nível de atenção, consolidação da memória e melhora no aprendizado são alguns dos benefícios do sono. Dormir bem também diminui as chances de infecções e ajuda no crescimento. “O hormônio do crescimento, o GH, tem os picos de secreção durante o sono profundo, e a criança que não dorme bem tende a crescer menos”, complementa.